Reservas de Hotéis Aluguel de Carro Passagens Aéreas
 Quem somos   |   Formas de Pagamento    |    Compromisso com o Menor Preço   |    Vantagens    |   Segurança    |   Privacidade
Passagens Aéreas Promocionais
Nacionais

Internacionais

No Exterior

Viajando para o Brasil

Viajando entre países

 

Nacionais

Internacionais

 

Brasil

Exterior

 

Seguro viagem

Passaporte

Vistos

Pacotes turisticos

Consulados
Hotéis em São Paulo

Embaixadas do Brasil

Mapa do Site

 

Dicas de Saúde

Guia do Passageiro

Bagagem

Alfândega

Viagens Exterior

Glossário

Chamadas a Cobrar

Zurique - CH

Zurique é a maior cidade da Suíça e, ao mesmo tempo, capital financeira do país. Localiza-se no norte da Suíça e é a capital do Cantão de Zurique, junto à fronteira com a Alemanha. Zurique está na margem norte do lago com o mesmo nome, sendo atravessada pelo rio Limmat.



É a partir do edifício neo-renascentista da Estação Central, datado de 1871, que nasce a rua principal de Zurique, célebre pelo número de lojas luxuosas das mais conceituadas griffes internacionais, a Bahnhofstrassem, sendo acompanhada a curta distância, do lado esquerdo, pelo rio Limmat.
A partir daí, a avenida prolonga-se até ao Lago Zurique, repleta de tentações consumistas dos mais célebres criadores, sobretudo de moda, joalharia e relojoaria, em número de fazer inveja a Champs Elisées.
Descendo em direção ao lago, mais uma parada obrigatória, a Paradeplatz, para experimentar um chocolate da Sprüngli e admirar alguns edifícios majestosos do século XIX, onde ainda hoje estão alojados os principais bancos suíços e o Hotel Savoy, construído em 1915 pelo Banco Leu.
Com tempo, no número 31 desta rua, valeu uma visita ao Uhrenmuseum Beyer, museu com uma interessante coleção de relógios.
No final, a Bahhofstrasse desemboca na Praça Bürkliplatz, com vista para o fabuloso edifício do Hotel Baur au Lac e para o lago, onde se pode apanhar um dos barcos que fazem cruzeiros no lago de Zurique e no rio Limmat.

Nesta zona ainda se encontram os monumentos mais antigos e significativos de Zurique, como o Convento Fraumünster, em estilo gótico, onde podem ser apreciados cinco vitrais pintados por Chagall, em 1970, e a Igreja de São Pedro, a mais antiga da cidade, do século VII, a que foi acrescentado o que é até hoje o maior relógio da Europa, durante a Reforma, em 1534.
Em frente, no outro lado da margem, o edifício que se impõe é a Catedral de Grössmunster, edificada em 1090 e ampliada no início do século XIV, ostentando três torres enormes cuja vista sobre Zurique é impressionante. A igreja é dedicada aos três patronos da cidade: Felix, Regula e Exuperantius, os mártires que, na tentativa de evangelizarem a cidade, foram castigados pelo governador com a decapitação. Conta a lenda, que ainda assim conseguiram reunir as cabeças, subir até à elevação onde a catedral foi construída e escavar as próprias sepulturas.

O Zürichhorn Park fica na margem leste do lago de Zurique, a cerca de 40 minutos, a pé, do centro da cidade, e é muito freqüentado pelos moradores, especialmente nos meses de verão. Duas esculturas se sobressaem neste jardim: ao norte, da autoria de Henry Moore e ao sul, criada por Jean Tinguely para a exposição de Lausanne de 1964.
Ainda no parque, está o atelier do escultor suíço Hermann Haller, excelente exemplar da arquitetura Bauhaus e, ao lado, uma construção projetada por Le Corbusier, em cujo interior existe hoje um museu dedicado às artes gráficas.
O Centre Le Corbusier funciona como museu e galeria, embora fique aberto somente nos fins-de-semana na Primavera e Verão. Vale a visita pelos seus exteriores e uma esticada ao Jardim Chinês, nas imediações.


Por toda Zurique é possível encontrar testemunhos da ligação privilegiada da cidade com a arte, seja nas galerias ou nos museus.
O Kunsthaus, por exemplo, é um dos mais importantes museus da Europa com obras de Alberto Giacometti, Chagall, Monet, Miró, Picasso, Cézanne, Paul Klee, Kandiski e muitos outros.
Destacam-se também salas de espetáculo como a Opernhaus, construída ao estilo dos palácios vienenses, onde se realizam os principais espetáculos de dança clássica e ópera no país, o Tonhalle, uma das melhores salas para concertos de música clássica, devido à sua excelente acústica, e o teatro Schauspielhaus.
 

Por Verônica Moschetta

 

 

Este site é operado pela Ponto Tur Viagens e Turismo. Copyright© 2006 Ponto Tur. Todos os direitos reservados.

 
 
 

 

Aluguel de Carro


Seguro de viagem     São Paulo

Reserva de Hotel

pacotes turisticos