Reservas de Hotéis Aluguel de Carro Passagens Aéreas
 Quem somos   |   Formas de Pagamento    |    Compromisso com o Menor Preço   |    Vantagens    |   Segurança    |   Privacidade
Passagens Aéreas Promocionais
Nacionais

Internacionais

No Exterior

Viajando para o Brasil

Viajando entre países

 

Nacionais

Internacionais

 

Brasil

Exterior

 

Seguro viagem

Passaporte

Vistos

Pacotes turisticos

Consulados
Hotéis em São Paulo

Embaixadas do Brasil

Mapa do Site

 

Dicas de Saúde

Guia do Passageiro

Bagagem

Alfândega

Viagens Exterior

Glossário

Chamadas a Cobrar

Porto Velho - RD

 

Em plena Floresta Amazônica, e inserida na maior bacia hidrográfica do globo, onde os rios ainda governam a vida dos homens, fica a Capital do estado de Rondônia, Porto Velho, nas barrancas da margem direita do rio Madeira, o maior afluente da margem direita do rio Amazonas.

 

 

O nome Porto Velho tem sua origem exata ainda não comprovada historicamente. A primeira versão é de que o nome se deu em função de um antigo agricultor que morava nas proximidades do local, chamado "Velho Pimentel", o qual tinha um pequeno porto onde as embarcações que se destinavam à Vila de Santo Antônio atracavam. Era o "Porto do Velho", e, portanto, mais tarde "Porto Velho". A segunda hipótese é a de um ponto de apoio e estratégico deixado pelo Exército brasileiro durante a Guerra do Paraguai, quando essa fronteira se encontrava desguarnecida. A guerra acabou e o ponto logístico ficou, restando apenas a denominação "Porto Velho".

 

Durante séculos esta foi uma das regiões mais isoladas, pobres e desconhecidas do país. Apenas os grandes rios possibilitavam deslocamentos entre vilas e cidades, quase sempre distantes entre si. As distâncias eram (e ainda são, na maior parte da Amazônia) medidas em dias de viagem e também eram longas, demoradas e arriscadas as viagens.

 

O primeiro grande esforço para romper o isolamento secular da região, ocorreu entre 1872 e 1912 com a construção da Estrada de Ferro Madeira Mamoré. Trabalhadores de mais de vinte nacionalidades, após várias tentativas frustradas e milhares de perdas de vidas, tornaram-na realidade. A borracha e o sonho motivaram a epopéia de sua construção. O segundo grande esforço ocorreu em 1960 através da construção da rodovia BR-29 (atual BR-364). A ligação pioneira de Porto Velho a Cuiabá, e daí à Brasília e o resto do país, foi executada em apenas dez meses heróicos. Aproximadamente 1500 km rasgando a floresta virgem. Hoje, sem esta estrada, a vida em Rondônia é inimaginável.

 

Além da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, Porto Velho possui dentro do seu patrimônio histórico inúmeras atrações para os turistas: Destacam-se a Catedral do Sagrado Coração de Jesus, o Cemitério da Candelária, a sede da Arquidiocese, o terminal ferroviário, a locomotiva Coronel Church, (a primeira máquina vinda para a Amazônia em 1872) as Caixas D´água, hoje símbolo da cidade, edificadas pelos ingleses, a igreja de Santo Antônio do Rio Madeira junto com sua belíssima cachoeira, marco inicial de Porto Velho.

 

No complexo ferroviário, está localizado o Museu da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, no centro da cidade está situado o Museu Estadual, com farto material sobre arqueologia, minerologia e etnologia.

 

De cunho religioso os principais eventos são a Procissão do Senhor Morto, Dia de Santo Antônio e Festa de São Sebastião. Outros acontecimentos marcantes são as Semanas de Folclore e do Índio, Festival de Arte-som, de Artesanato e de Balé, e também o Campeonato Nacional da Pesca, na Cachoeira de Teotônio, realizado todo o mês de setembro, por ocasião da piracema.

 

No Carnaval da Banda, todos têm sua vez. Durante seu "passeio" pela cidade, o trio elétrico executa marchas dos antigos carnavais, sambas enredos eternos das escolas de samba do Rio, e Axé e outra das grandes festas folclóricas é o Arraial Flor de Maracujá em Porto Velho. É nesta festa que o Boi Bumbá se manifesta. Herdado do Nordeste, o bumba-meu-boi é uma manifestação folclórica que resume elementos culturais portugueses, africanos e indígenas. A festa é quando Porto Velho vira um verdadeiro arraial, com milhares de bandeirinhas coloridas nas barracas das praças e ruas, onde é servida grande variedade de pratos típicos.

 

O principal meio de transporte para se chegar a Porto Velho ainda é o rodoviário. Para o estado do Amazonas, devido ao estado precário da BR 319, o melhor meio de transporte é o aéreo ou o aquático. A cidade conta com o Aeroporto Internacional Governador Jorge Teixeira, que é o mais importante do estado e recebe vôos diários de Brasília, Manaus, Rio Branco, além de municípios do interior do estado de Rondônia como Ji-Paraná e Vilhena, e do interior do Amazonas como Humaitá, Lábrea e Manicoré. Porto Velho fica há 905 km.de Manaus e 2589 km de Brasília. O tempo aproximado de vôo para o Distrito Federal é de 3 horas.

 

Por Verônica Moschetta

 

 

Este site é operado pela Ponto Tur Viagens e Turismo. Copyright© 2006 Ponto Tur. Todos os direitos reservados.