Reservas de Hotéis Aluguel de Carro Passagens Aéreas
 Quem somos   |   Formas de Pagamento    |    Compromisso com o Menor Preço   |    Vantagens    |   Segurança    |   Privacidade
Passagens Aéreas Promocionais
Nacionais

Internacionais

No Exterior

Viajando para o Brasil

Viajando entre países

 

Nacionais

Internacionais

 

Brasil

Exterior

 

Seguro viagem

Passaporte

Vistos

Pacotes turisticos

Consulados
Hotéis em São Paulo

Embaixadas do Brasil

Mapa do Site

 

Dicas de Saúde

Guia do Passageiro

Bagagem

Alfândega

Viagens Exterior

Glossário

Chamadas a Cobrar

Florianópolis - SC

O primeiro nome de Florianópolis, capital do estado de Santa Catarina, foi Meiembipe, dado pelos índios Carijós. Mais tarde, passou a chamar-se Nossa Senhora do Desterro, ou simplesmente "Desterro" e o nome atual refere-se a Floriano Peixoto, ex-presidente do Brasil.

 

Colonizada por açorianos, é marcante a arquitetura de suas casas do período colonial e o sotaque peculiar do seu povo, conhecidos como "manezinhos da ilha". O cartão postal que identifica Florianópolis é a Ponte Hercílio Luz, primeira ligação rodoviária entre a ilha e o continente, e uma das maiores pontes pênseis do mundo. Interditada em 1982 por medida de segurança foi tombada como Patrimônio Histórico e Artístico.

 

Florianópolis tem sua economia alicerçada basicamente no comércio, prestação de serviços públicos e indústria de transformação. Considerada de uma beleza singular, dotada de fortes traços da cultura açoriana, observados nas edificações, artesanato, no folclore, culinária e nas tradições religiosas, Florianópolis tem no turismo uma de suas principais fontes de renda.

 

Dentre os atrativos turísticos destacam-se, além das praias, as localidades onde se instalaram os primeiros imigrantes açorianos, como Ribeirão da Ilha, Santo Antônio de Lisboa e o próprio centro histórico da cidade.

 

O centro de Florianópolis é o lugar que oferece o maior número de pontos turísticos não naturais na cidade. Ali estão desde conhecidos cartões postais, como a Ponte Hercílio Luz e o Mercado Público Municipal.

 

Durante o verão, embarcações realizam passeios turísticos diários a partir dos trapiches da Beira Mar Norte e de Canasvieiras. Nesses passeios pode-se ter uma idéia das belezas que circundam toda a Ilha de Santa Catarina, as fortalezas do século XVIII, os golfinhos saltando na Baía dos Golfinhos, e as pequenas ilhas.

 

Um dos destaques são suas fortalezas datadas do século XVIII e que compunham o antigo Sistema de Defesa da Ilha, mas os primeiros habitantes da região de Florianópolis foram os índios tupis-guaranis. Os indícios de sua presença encontram-se nos sambaquis e sítios arqueológicos cujos registros mais antigos datam de 4.800 A.C. O Museu Arqueológico ao Ar Livre Costão do Santinho possui inscrições rupestres gravadas nas rochas num período entre mil e 4 mil anos atrás. O sítio Arqueológico da Joaquina é datado de cerca de 4 mil anos e onde foram encontrados machados de pedra polida, batedores, ossadas humanas, conchas e carvão vegetal.

 

São mais de 100 praias catalogadas oficialmente em Florianópolis e algumas dezenas de outras praticamente desconhecidas. Nas praias do Norte até o idioma e a moeda se transformam, o "portunhol" e o dólar dominam. Os argentinos fizeram desta área sua casa de praia. Após a duplicação da rodovia SC-401 ficou mais fácil visitar esta parte norte da ilha. As praias são movimentadas e estruturadas: tem praias de águas quentes e com muitas ondas como Ingleses e Brava ou verdadeiras piscinas como Daniela ou Ponta da Canas. A de maior agito é Canasvieiras, que no verão se transforma numa verdadeira cidade. As praias do Sul são mais indicadas para quem quer privacidade e tranqüilidade. Nesse lado fica a Lagoa do Peri, a maior reserva de água potável da Ilha, e as praias são de acesso difícil e com pouca infra-estrutura como a Armação, Pântano e Naufragados.

 

Nas praias do Leste estão as melhores ondas do país para o público jovem, que curte o surf, asa delta, sandboard ou para os que gostam de bronzear seus corpos ao natural nas praias de nudismo, como a Praia da Galheta. A Lagoa de Conceição é a principal atração do lado leste. O ar bucólico das velhas rendeiras trabalhando durante o dia parece impossível existir quando chega a noite e a lagoa vira um agito só, animadíssimo, com várias opções para diversão. Tudo isso a apenas 12 km do centro de Florianópolis. Vale a pena conferir as praias da Joaquina, e Mole.

 

O Aeroporto de Florianópolis se firmou, nas últimas temporadas de verão, como um dos principais destinos brasileiros de turistas domésticos e internacionais. Com capacidade para 1,2 milhão de usuários por ano, em 2004, o aeroporto de Florianópolis recebeu 1,3 milhão de passageiros. Por isso, em breve, a cidade ganhará um novo aeroporto, com capacidade para receber 2,7 milhões de passageiros por ano. Do Aeroporto ao Centro de Florianópolis são 12 km e a cidade está distante 476 km de Porto Alegre e 300 km de Curitiba. Tanto para quem sai de São Paulo quanto do Rio de Janeiro deve pegar a BR-116 até Curitiba. De lá se segue pela BR-376 e então pela BR-101 até Florianópolis.

 

Por Verônica Moschetta

 

 

Este site é operado pela Ponto Tur Viagens e Turismo. Copyright© 2006 Ponto Tur. Todos os direitos reservados.