Reservas de Hotéis Aluguel de Carro Passagens Aéreas
 Quem somos   |   Formas de Pagamento    |    Compromisso com o Menor Preço   |    Vantagens    |   Segurança    |   Privacidade
Passagens Aéreas Promocionais
Nacionais

Internacionais

No Exterior

Viajando para o Brasil

Viajando entre países

 

Nacionais

Internacionais

 

Brasil

Exterior

 

Seguro viagem

Passaporte

Vistos

Pacotes turisticos

Consulados
Hotéis em São Paulo

Embaixadas do Brasil

Mapa do Site

 

Dicas de Saúde

Guia do Passageiro

Bagagem

Alfândega

Viagens Exterior

Glossário

Chamadas a Cobrar

Aracaju - SE

A capital de Sergipe, menor Estado brasileiro, prova que tamanho não é documento.

 

Aracaju - nome de origem tupi, junção das palavras arara e cajueiro, nasceu em 1855, já com planejamento urbano, para abrigar a capital da Província, até então localizada em São Cristóvão. A transferência deu-se por iniciativa do então presidente provincial, por São Cristóvão não oferecer mais as condições indispensáveis para uma sede administrativa. Os senhores de engenho do Vale do Cotinguiba, maior região produtora de açúcar, exigiram a mudança, por Aracaju estar à beira mar, facilitando o transporte da produção açucareira. Sua construção, na época, foi um desafio à engenharia, face à localização numa área dominada por pântanos e charcos. O desenho urbano da cidade foi elaborado por uma comissão de engenheiros, tendo como responsável Sebastião Basílio Pirro. Aracaju foi então uma das primeiras cidades no Brasil a ter uma tendência geométrica e o centro do poder político administrativo - atual Praça Fausto Cardoso, foi o ponto de partida para o crescimento da cidade. Todas as ruas foram arrumadas geometricamente, como um tabuleiro de xadrez, todas direcionadas às margens do rio Sergipe.

 

Em Aracaju se encontra a calmaria em dunas mansas, manguezais férteis e ilhas quase primitivas e a cidade ainda está recheada de atrações e museus. Aracaju oferece ao turista garantia de sol 365 dias por ano, folclores e ecoturismo.

 

Palco de novenas e festejos juninos, a Igreja de Santo Antônio está situada num dos pontos mais elevados da cidade. A Igreja de São Salvador foi a primeira a ser inaugurada em Aracaju e também vale uma visita pela sua importância histórica. A Igreja de São Judas Tadeu é um espetáculo à parte, situada em um mirante e com o teto formado de vitrais coloridos que divergem a luz solar, iluminando toda a igreja com raios em um enorme arco-íris. No MUSI, Museu do Homem Sergipano se encontra um acervo de folclore e arqueologia. O Memorial de Sergipe também é uma boa pedida para um pit-stop sobre o passado da cidade. Mais uma dica? O Museu de Arte Sacra de São Cristóvão, classificado como um dos três melhores do Brasil pelo Patrimônio Cultural.

 

Na Praça Olímpio Santos está o Museu do Artesanato, onde além de conhecer o acervo dos melhores artesãos sergipanos, podem-se adquirir bordados, cerâmica, couro, redes, rendas e muito mais. A Rua 24h, que não fica aberta o dia todo, apesar do nome, concentra o comércio artesanal, que vai dos licores às peças de madeira e barro. Atravessando a rua está o Centro de Turismo, um casarão em forma de U cercado de balaústres de ferro batido e tombado pelo governo estadual. Logo em frente está a Catedral Metropolitana, construída em 1862, que mescla influências do neoclassicismo, gótico e romantismo em sua fachada e interior.

 

Outra parte turística importante é a área dos Mercados, onde existem o Mercado Albano Franco, recém construído, e o tradicional Mercado Thales Ferraz, que foi recentemente reformado.

 

Outra boa opção são os passeios de catamarã pelos rios Sergipe, Real e Vazza-Barris. Este último passeia pela foz do Rio Vazza-Barris, tem direito a uma parada para um mergulho na Ilha do Paraíso e na Ilha dos Manguezais, onde há um bar flutuante e em seguida segue para as praias desertas.

 

Pra quem quer ficar em terra firme, suas praias são, no sentido Norte-Sul: Coroa do Meio, Atalaia Velha, Aruana, Robalo, Náufragos, Refúgio e Mosqueiro. A praia de Atalaia é a mais urbanizada, com uma Orla moderna, onde se concentra a maior parte do turismo da cidade, com hotéis, bares, quadras esportivas, lago artificial para esportes náuticos, quiosques, calçadão para prática de caminhada e vários eventos ao longo do ano. Lá está localizada a Passarela do Caranguejo, onde se localizam vários bares nos quais se pode comer caranguejos, uma das comidas mais populares da culinária sergipana.

 

A prefeitura de Aracaju organiza há alguns anos o Forró Caju, na praça entre os Mercados Municipais, Albano Franco e Thales Ferraz. A festa chega a concentrar cerca de 100 mil pessoas por dia e acabou sendo incorporada ao calendário de eventos juninos do Nordeste. Em janeiro de 2006 aconteceu a maior prévia carnavalesca do Brasil: o 14º Pré Caju.

 

O Aeroporto Santa Maria em Aracaju está capacitado para vôos nacionais e internacionais e as rodovias BR 101 – que corta o Estado do Sul ao Norte e BR 235 – que atravessam no sentido Oeste / Leste, dão acesso rodoviário. Outra opção para quem vem do Sul e pretende fugir do tráfego da BR, é a Linha Verde, uma bela rodovia litorânea, que liga os estados da Bahia e Sergipe.

A chamada "Ponte da Integração" une os Estados de Sergipe e Alagoas, cruzando o "Velho Chico", o mais bonito e importante rio do Nordeste Brasileiro.

 

Por Verônica Moschetta

 

 

 

Este site é operado pela Ponto Tur Viagens e Turismo. Copyright© 2006 Ponto Tur. Todos os direitos reservados.